Notícias - Geral


01/12/2017 - 18h00

Comissões de Educação e de Gerontologia realizam capacitação para estimular a inovação na educação farmacêutica

Comissões do CRF-RS desenvolveram atividade que valoriza metodologias ativas no ensino farmacêutico. Técnicas serão utilizadas nas qualificações promovidas pelos grupos para os farmacêuticos do Estado.

        Impresso


Comissões de Educação e de Gerontologia realizam capacitação para estimular a inovação na educação farmacêutica

A partir do convite da Comissão de Gerontologia e Assistência Farmacêutica ao Idoso do CRF-RS, a farmacêutica Márcia dos Angeles, presidente da Comissão de Educação da autarquia, ministrou o minicurso “Metodologias ativas para inovar a educação farmacêutica” para o grupo na última quinta-feira, 30. Segundo Bruno Simas da Rocha, presidente da Comissão de Gerontologia, a ideia de realizar a capacitação aos membros do grupo foi instrumentalizar técnicas para aprimorar os cursos promovidos por esta e outras comissões do CRF-RS.

Desta forma, na oportunidade foram abordados aspectos teóricos relacionados ao aprendizado de adultos, bem como diversas técnicas de metodologias ativas, que poderão ser realizadas e/ou adaptadas em futuras ações da comissão. “Todos os integrantes que participaram acharam excelente o curso e de extrema relevância para a nossa prática como multiplicadores do conhecimento farmacêutico nos diversos âmbitos de atuação. Com certeza iremos solicitar uma nova edição do curso para conhecer outros métodos e também trazer um retorno das novas metodologias que formos aplicar nos nossos eventos futuros", destaca Rocha. 

Para Márcia dos Angeles, presidente da Comissão de Educação, a atividade teve um viés bem prático, no objetivo de desenvolver novas estratégias para os cursos oferecidos pelas comissões. “A ideia era compartilhar estratégias de aprendizagem ativa para aprimorar a metodologia de ensino dos cursos ministrados pela comissão de gerontologia. Estamos em processo de mudança na graduação em Farmácia, que abre portas para uma cascata de ressignificação do processo ensino-aprendizagem. O uso das metodologias ativas pode atuar como dispositivo estratégico para quebra de paradigmas nos diversos níveis da formação farmacêutica”, avalia ela. 


Comissões de Educação e de Gerontologia realizam capacitação para estimular a inovação na educação farmacêutica Comissões de Educação e de Gerontologia realizam capacitação para estimular a inovação na educação farmacêutica