Notícias - Geral


08/03/2018 - 10h50

SES confirma chamamento de farmacêuticos aprovados em concurso

Garantias foram dadas pelo secretário estadual da Saúde, João Gabbardo, nesta terça-feira, em reunião na Assembleia Legislativa. 59 farmacêuticos estão entre os mais de 600 profissionais de saúde que aguardam chamamento.

        Impresso


SES confirma chamamento de farmacêuticos aprovados em concurso

O secretário estadual da Saúde, João Gabbardo, confirmou hoje (7), durante participação na Comissão de Saúde e Meio Ambiente, que o Instituto de Cardiologia assumirá a gestão do Hospital Regional de Santa Maria, com o compromisso de atendimento pleno pelo Sistema Único de Saúde. Até o final de abril terá início o atendimento ambulatorial, com prioridade para as doenças crônicas. O Hospital Regional, ao iniciar suas atividades, funcionará como referência ao atendimento de politraumatizados. Gabbardo informou ainda a atualização dos repasses de recursos aos hospitais, enquanto às prefeituras foram destinados R$ 130 milhões da dívida que é de R$ 540 milhões.

A presença do secretário durante o período de Assuntos Gerais contemplou demanda dos deputados do ano passado, que em diversas oportunidades solicitaram explicações a respeito do Hospital Regional de Santa Maria, dos repasses aos hospitais e o acúmulo de dívidas da saúde com as prefeituras. O secretário João Gabbardo detalhou a situação do Hospital Regional de Santa Maria, um dos temas do deputado Valdeci Oliveira (PT), que é do município. Disse que será responsabilidade do Instituto de Cardiologia a gestão do hospital, que iniciará o atendimento à população da região central pelo setor ambulatorial, atendendo combinação com prefeitos. A prioridade será para os doentes crônicos, que depois de atendidos retornarão para a Unidade Básica de Saúde. Todos serão atendidos pelo SUS, garantiu.

As tratativas para a assinatura do convênio estão em fase final e entre abril e início de maio começa o atendimento ambulatorial, antecipou. O hospital, ao iniciar os atendimentos, assumirá prioridade na referência para politraumatizados. Ele explicou que a gestão não foi repassada para a Universidade Federal de Santa Maria por impedimento apontado pela MEC para a contratação de pessoal. A previsão é de contratação de mil pessoas para o hospital.

Dinheiro para hospitais, dívida com prefeituras 

A respeito dos repasses para os hospitais, Gabbardo disse que atualmente não existe nenhuma dívida do Estado com essas instituições. No final de janeiro toda a dívida foi zerada, valores referentes de 2013 até agora. “Não devemos nada para os hospitais”, disse ele. A situação não é a mesma no que se refere à dívida com as prefeituras, cujo repasse foi de R$ 130 milhões no final de fevereiro, dos R$ 540 milhões aguardados pelos municípios. “A dívida hoje é de R$ 400 milhões”, referiu o secretário, dos quais R$ 200 milhões da atual gestão e o restante do período anterior. A expectativa do governador, antecipou o secretário, é logo após a repactuação da dívida com o governo federal, encaminhar proposta aos municípios e até o final do ano quitar parte da dívida.

Outra preocupação dos deputados, a nomeação de concursados de 2013 para a secretaria da Saúde, João Gabbardo confirmou que 630 aprovados serão chamados até o dia 18 de março, quando expira o prazo do concurso. Disse que até a próxima semana todos serão chamados.

O deputado Valdeci Oliveira (PT) comentou a confirmação de que o Hospital Regional será 100% SUS, “é uma conquista da mobilização regional de todos os setores que trabalharam nesta questão”. Ele indagou a respeito da data de assinatura do convênio, sobre a manutenção do atendimento de alta e média complexidade, as contratações e os equipamentos do hospital, além de reparos que o prédio exige uma vez que permanece há mais de ano desocupado.

Também encaminharam questionamentos ao secretário os deputados Edson Brum (PMDB), Gerson Burmann (PDT), Tarcísio Zimmermann (PT), Sérgio Peres (PRB), e o ex-secretário, Ciro Simoni (PDT).

Fonte: AL/RS - Foto: Wilson Cardoso