Notícias - Geral


10/05/2018 - 14h18

Estabelecimentos com comunicados de afastamento não são prioridade de inspeções fiscais

Deliberação de plenária aprovada nesta segunda-feira garante que tais estabelecimentos não são o foco da fiscalização do Conselho.

        Impresso


Estabelecimentos com comunicados de afastamento não são prioridade de inspeções fiscais

Na sessão plenária desta segunda-feira, 07, foi aprovada a Deliberação de Plenária nº 1588/18, em obediência às diretrizes da Resolução nº 648/2017 do Conselho Federal de Farmácia. Com isso, o objetivo do Plenário do Conselho, segundo a vice-presidente do CRF-RS, Letícia Raupp, é demonstrar aos farmacêuticos que não haverá foco de fiscalização, caso haja necessidade do profissional se afastar, por exemplo, para fazer cursos. 

"A inspeção não será priorizada nesses estabelecimentos. O farmacêutico deve continuar comunicando seus afastamentos, conforme determina o código de ética. O Plano Anual de Fiscalização 2018 determina que o fiscal priorize estabelecimentos irregulares, com denúncias, classificados nos perfis 3 e 2 de assistência farmacêutica", disse ela.


Estabelecimentos com comunicados de afastamento não são prioridade de inspeções fiscais Estabelecimentos com comunicados de afastamento não são prioridade de inspeções fiscais