Notícias - Geral


16/05/2018 - 17h00

Farmacêutica organiza Blitz da Saúde em Santa Rosa

Nessa edição do Farmacêutico em Foco, conversamos com a farmacêutica Carolina Bellinaso Leal, que explicou como foi a Blitz da Saúde, evento em alusão ao Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial, em Santa Rosa.  

        Impresso


Farmacêutica organiza Blitz da Saúde em Santa Rosa

Natural de Santa Rosa, a farmacêutica Carolina Bellinaso Leal concluiu sua graduação em 2008, pela Universidade Católica de Pelotas (UCPEL). Após se formar, voltou a sua cidade natal para procurar emprego e logo entrou na Agafarma Centro. Hoje, Carolina é sócia da empresa e coordena diversas ações, como a Blitz da Saúde. 

A ação foi realizada em alusão ao Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial, que ocorreu no dia 26 de abril. Verificação da Pressão Arterial, da Glicemia Capilar, Índice de Massa Corporal (IMC) e Degustação de Shakes da linha Nobes foram algumas das atividades do evento. Panfletos informativos sobre Hipertensão e Diabetes também foram entregues aos cidadãos que passavam em frente à Farmácia. 

Confira abaixo como surgiu a ideia para a realização da ação e a história da farmacêutica por trás dela:

 

CRF-RS: Como surgiu a ideia de realizar a Blitz da Saúde?

Carolina: Realizamos um planejamento com a finalidade de fazer algo diferente, algo que surpreendesse nossos clientes, que chamasse a atenção da nossa comunidade, que provocasse elogios e críticas. Como no mês de abril existe uma data especial, 26 de abril, dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial, usamos isso para colocar nosso planejamento em ação. Então, realizamos serviços farmacêuticos gratuitos como verificação da pressão arterial, verificação da glicemia capilar, verificação do índice de massa corporal (IMC) e degustação de shakes, com intuito de conscientizar as pessoas da importância de prevenir essas doenças. 

 

CRF-RS: As ações da Blitz da saúde foram idealizadas como?

Carolina: As ações da Blitz da Saúde foram idealizadas com parcerias com laboratórios, fornecedores. Além de muito treinamento da equipe de colaboradores, divulgação de mídia virtual e radio local.

 

CRF-RS: A paixão pela Farmácia vem desde sua infância?

Carolina: Minha paixão pela farmácia se desenvolveu durante a minha graduação, onde participei de jornadas acadêmicas, congressos de iniciação cientifica. Lá, também, fui monitora da disciplina de Química Analítica I no ano de 2007, onde dei atenção farmacêutica aos portadores de HIV no SAE de Pelotas. Com isso, tive a honra de ter um pôster no XV Congresso Brasileiro de Infectologia e no Segundo Congresso Brasileiro sobre o uso nacional de medicamentos e outras experiências ao longo do curso, como orientar policiais militares do corpo de bombeiros sobre a periculosidade dos principais compostos químicos.

 

CRF-RS: Por que você ingressou no curso de Farmácia?

Carolina: Porque eu tinha muita afinidade com química no Ensino Médio e, ao analisar a proposta do curso de farmácia, tive interesse em interagir o conhecimento sobre os medicamentos e a importância de orientar as pessoas sobre seu uso racional e seu descarte correto.

 

CRF-RS: Quais são seus objetivos na área?

Carolina: Meus objetivos na área são ajudar o maior número de pessoas da minha comunidade, tirando dúvidas e orientando o uso correto dos medicamentos, além de interagir com outros profissionais da área da saúde, como médicos, dentistas, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas. Tudo isso tendo como finalidade melhorar a qualidade de vida das pessoas que venham até a minha farmácia.

 

CRF-RS: Como é gerenciar uma farmácia?

Carolina: Desafiador. As obrigações como farmacêutico vão muito mais além do que lançamento de receitas e gerenciamento de produtos controlados (SNGPC). Começa com a interação com a equipe de trabalho, o respeito, a compreensão, o entendimento, aceitação de criticas e sugestões, diferenças de opiniões e o limite de cada colaborador, passando por vários setores da empresa. Desde o balcão de vendas, orientando os clientes, agregando qualidade na dispensação, os serviços farmacêuticos como verificação da pressão arterial, aplicação de medicamentos injetáveis, colocação de brincos, até a entrada de mercadorias e sua guarda, onde requer organização e qualidade visual. Requer orientação e treinamento aos colaboradores com o intuito de obter um atendimento de qualidade com o objetivo de fidelizar o cliente e consequentemente trazer rentabilidade a empresa.

 

CRF-RS: O que fazer para tornar seu empreendimento bem sucedido?

Carolina: Acredito que sempre trazendo novidades e um bom atendimento conseguimos surpreender o cliente. Fazendo o diferencial no espaço pode trazer o sucesso, mas para isso precisamos de um bom planejamento, dedicação, amor e muitas horas de trabalho, pois precisamos estar sempre nos diferenciando no mercado com a finalidade de fidelizar e trazer novos clientes.

 

CRF-RS: Quais são suas dicas para os farmacêuticos que estão ingressando no mercado?

Carolina: Muita dedicação, estudo e amor pela profissão, pois as mudanças no mercado de trabalho estão exigindo do farmacêutico um profissional com espírito de liderança. Ou seja, aquele profissional que saiba escutar, compreender, ajudar, treinar, aceitar criticas e escutar diferentes opiniões. Seja flexível e trabalhe sempre ao lado da sua equipe de trabalho, assim o bom atendimento, orientações e dicas de saúde acabam se tornando padrão de atendimento.


Farmacêutica organiza Blitz da Saúde em Santa Rosa Farmacêutica organiza Blitz da Saúde em Santa Rosa